Bandagem Rígida x Bandagem Elástica: o que o Fisioterapeuta precisa saber.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Bandagem Rígida x Bandagem Elástica: o que o Fisioterapeuta precisa saber.

A bandagem funcional é uma técnica que utiliza fitas rígidas ou elásticas aplicadas sobre a pele com o objetivo de criar estímulos mecânicos e proprioceptivos no tecido subcutâneo. Parte-se do pressuposto de que sua ação poderia tanto estimular a ativação quanto a inibição da musculatura, além de atuar como um suporte à articulação. 

As bandagens podem ser utilizadas associadas a outro recursos que o profissional pode lançar mão para seu atendimento. Existem diferentes tipos de aplicação que irão depender da demanda do paciente e o objetivo do fisioterapeuta, podem ser indicadas no tratamento ou prevenção de lesões musculoesqueléticas, traumáticas, neurológicas, circulatórias e linfáticas. 

O uso das bandagens vem se disseminando entre diversos profissionais de saúde. No geral, podemos classificá-las entre dois tipos: bandagens não-elásticas que também são conhecidas como bandagens rígidas e as bandagens elásticas.

As bandagens rígidas tem como função gerar o suporte necessário para os músculos e as articulações, limitando o movimento. São utilizadas em casos de instabilidade articular, desequilíbrios musculares, entorses e subluxações. 

Já as bandagens elásticas tem o objetivo de oferecer suporte aos tecidos sem limitar a sua amplitude de movimento. Os diferentes tipos de aplicação podem ativar ou inibir ações musculares. São indicadas em casos de dor, edema, linfedema, desalinhamentos articulares e musculares. Também são amplamente utilizadas em prevenção no esporte já que não causam limitação de movimentos. O mundo esportivo foi um dos maiores canais de divulgação do uso de bandagem após diversos atletas do mundo surgirem em competições utilizando fitas coloridas acopladas à pele. 

Algumas contra-indicações devem ser consideradas como: fraturas não consolidadas, feridas cutâneas, luxações e tumores. Por ser uma técnica de tratamento em que o recurso é colado diretamente na pele, em algumas pessoas que possuem tecidos dérmicos frágeis, em fase de cicatrização ou com alergia cutânea a aplicação não é recomendável a aplicação.

Cabe ao profissional de saúde avaliar, triar a real necessidade do paciente para usufruir dos efeitos positivos da técnica. É importante ressaltar que o diferencial consiste no conhecimento do profissional avaliando a biomecânica do movimento e a exata prescrição do uso da forma de uso de cada bandagem. 

Colaboração:

Dra Renata Luri e Dra Juliana Satake,  Fisioterapeutas Unifesp e Clínica La Posture

 

Referências:

Bordin, Suelen; Marini, Talinara Cristine; Florianovicz, Vivian Carla; Calegari, Leonardo; Pimentel, Gilnei Lopes.Efeitos agudos da bandagem elástica na atividade muscular / Acute effects of elastic taping on muscle activity. Conscientiae saúde (Impr.) ; 16(3): 335-341, 2017.

 Cipriano, Pâmella; Oliveira, Claudia de.Influência da bandagem elástica kinesio tape e da hidroterapia na dor pélvica posterior e na funcionalidade nas atividades diárias de gestantes / Effect of bandage elastic kinesio tape and hydrotherapy on back pelvic pain and functionality of pregnant daily activities. Fisioter. Bras ; 18(1): f: 02-I: 11, 2017.

Park, Ji-Su; Yoon, Taehyung; Lee, Sang-Hoon; Hwang, Na-Kyung; Lee, Jung-Hoon; Jung, Young-Jin; Lee, Gihyoun.Immediate effects of kinesiology tape on the pain and gait function in older adults with knee osteoarthritis. Medicine (Baltimore) ; 98(45): e17880, 2019.

Sampath, Kesava Kovanur; Mani, Ramakrishnan; Katare, Rajesh; Cotter, James; Tumilty, Steve.Regarding: The acute effects of integrated myofascial techniques on lumbar paraspinal blood flow compared with kinesio-taping: A pilot study. J Bodyw Mov Ther ; 23(2): 229-230, 2019.

Veja Também

Anatomia e Fisiologia

Parte II- A memória muscular

A memória é um processo em que a informação é codificada, armazenada e recuperada.  A memória relacionada a musculatura pode fazer com que em pessoas