Cuidado dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais em tempos de coronavírus.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Panorama Mundial dos Membros da World Confederation for Physical Therapy

Elaborado por Ingred Merllin Batista de Souza

ORIENTAÇÕES PARA OS FISIOTERAPEUTAS DA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR

1 Manter os cuidados e higiene das mãos e utilização de máscaras durante o atendimento.

2 O Fisioterapeuta deve orientar os pacientes / clientes e aos cuidadores, sobre os cuidados preconizados pela OMS e o Ministério da Saúde ao COVID-19.

3 Realizar o atendimento em casos que sejam classificados como graves, mantendo os cuidados se este paciente / cliente apresentar sinais e sintomas ou caso seja positivo para o COVID-19.

4 Orientar aos cuidadores que mantenham a vigilância dos sinais e sintomas dos pacientes / clientes, bem como, orientar que mantenham o ambiente domiciliar bem higienizado e que façam uso de autocuidado e manejo da higiene do espaço em que o paciente / cliente estiver em repouso.

5 Realizar a higiene dos equipamentos utilizados após a sessão domiciliar.

 

ORIENTAÇÕES PARA OS FISIOTERAPEUTAS QUE ATENDEM EM CLÍNICAS E CONSULTÓRIOS

 

1. Ter atenção máxima para os cuidados de higiene no espaço da clínica, fixar cartazes de orientações sobre o COVID-19 e se possível, colocar álcool em gel perto desses lugares, chamando atenção dos pacientes / clientes.

2. Evitar contatos pessoais a uma distância não inferior de 1m e 50cm, e quando atender os pacientes / clientes, se proteger com máscara e outros cuidados durante o tratamento.

3. Fazer uso de máscaras, tanto o Fisioterapeuta quanto a sua equipe.

4. Se possível, atender um paciente / cliente por sala de atendimento, caso não seja possível, colocar macas a uma distância de 2m e com os devidos cuidados de higiene. Se atentando a não deixar mais que um acompanhante durante a sessão. E na sala de espera, colocar as cadeiras com uma distância de 1 a 2 metros.

5. Sempre higienizar as salas de atendimentos, higiene de todas as superfícies inorgânicas com hipoclorito de sódio (0,1% -0,5%), etanol (62-71%) ou peróxido de hidrogênio (0,5%), e manter a ventilação de salas.

 

ORIENTAÇÃO PARA FISIOTERAPEUTAS DO ATENDIMENTO HOSPITALAR

 

1. Neste momento de Pandemia, os hospitais estão tomando o máximo de medidas para evitar a propagação dentro dos seus ambientes, bem como, é preconizado que os Fisioterapeutas cumpram todas as normas estabelecidas, autocuidados, higiene e evitem manter contatos sem proteção. Essas normas já existem, mas em casos como este que estamos vivenciando, não se pode diminuir as vigilâncias e atenção.

2. O Fisioterapeuta no ambiente hospitalar faz parte da equipe multidisciplinar que está atuando de frente no combate ao COVID-19.

 

RECOMENDAÇÕES GERAIS:

 

1. Ter atenção máxima para os cuidados de higiene: 15 – Lavagem das mãos ou uso de álcool em gel antes e após o atendimento dos pacientes positivo ou não para o COVID-19 (maior atenção caso durante a sessão). – Utilizar a “etiqueta ao tossir”.

2. Evitar contatos pessoais a uma distância não inferior de 1m e 50cm.

3. Fazer uso de máscaras, tanto o Fisioterapeuta quanto a sua equipe.

4. O Fisioterapeuta tem a responsabilidade de compreender os sinais e sintomas, e manter-se informados sobre o COVID-19 que são divulgados por fontes confiáveis como Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e artigos científicos.

5. Informar aos seus pacientes / clientes quais serão as estratégias de reagendamento de sessões, ressalva aos pacientes com quadros mais delicados, ou que não apresentam o COVID-19, fazendo o remanejo, segurança nas sessões.

Veja Também