A história e abordagem da Reeducação Postural Global – RPG

Quando falamos em postura, associamos à coluna vertebral. Postura refere-se à posição de cada segmento corporal em relação ao outro e à gravidade. Para realização de uma tarefa, há a complexa relação entre biomecânica e função neuromuscular para manter o corpo ereto com o mínimo de gasto energético.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

A história e abordagem da Reeducação Postural Global – RPG

Postura

Quando falamos em postura, associamos à coluna vertebral. Postura refere-se à posição de cada segmento corporal em relação ao outro e à gravidade. Para realização de uma tarefa, há a complexa relação entre biomecânica e função neuromuscular para manter o corpo ereto com o mínimo de gasto energético.

Os hábitos posturais inadequados executados durante o dia a dia associados ao uso assimétrico de hemicorpo devido à dominância que apresentamos em um dos lados do corpo, podem ocasionar desequilíbrios do sistema neuromuscular e alterações posturais, favorecendo o surgimento de dores e lesões. Por exemplo, é comum observar pacientes com anteriorização de cabeça com queixas álgicas. Estudos comprovaram através da eletromiografia que durante essa posição há a tensão bilateral no feixe superior do músculo trapézio, o que gera compensações e desconfortos.

Os mecanismos pelos quais as alterações posturais podem gerar à dor podem incluir a pressão sobre a raiz nervosa ou nas estruturas que contém terminações nervosas, contraturas musculares e encurtamentos adaptativos. 

É postulado que a realização de um programa terapêutico para aumentar a consciência postural pode levar ao bom comportamento postural, prevenindo assim sobrecargas na coluna e dores nas costas. Dentro desse contexto existem diversos tratamentos que visam melhorar a sintomatologia dos pacientes, entre eles destaca-se o  RPG (Reeducação Postural Global).

Como surgiu o RPG?

O RPG surgiu na França no início da década de 50, quando Françoise Mézières, uma terapeuta corporal, observou compensações distantes dos segmentos corporais enquanto os corrigia, surgindo a ideia de “Cadeias musculares”. Trata-se de um conceito central de que os músculos posturais são organizados para atuar uns com os outros, considerando o corpo em sua totalidade, o que requer um tratamento global.

Philippe-Emmanuel Souchard, aluno de Mézieres, fundamentou esse conceito com seu conhecimento de anatomia, biomecânica, cinesiologia e osteopatia, formulando o método, hoje conhecido como Reeducação Postural Global. Souchard ensinou o Método Mézières durante 10 anos no Centro Mézières, na França e propagou-o para o mundo, inclusive trazendo-o para o Brasil.

Como o RPG atua? 

A hipótese é a de que encurtamentos/retrações das cadeias estejam relacionadas a desequilíbrios musculares. Assim, o RPG visa reequilibrar a musculatura, através de posturas ativas prolongadas e contrações excêntricas e isométricas associadas à respiração, com duração de 15 a 20 minutos, para promover melhor equilíbrio neuromuscular e simetria postural.

Na avaliação, o fisioterapeuta realiza uma avaliação global para avaliar segmentos corporais assimétricos e identificar músculos disfuncionais. A partir da avaliação, as posturas são selecionadas para corrigir os desequilíbrios musculares. Durante cada atendimento, o fisioterapeuta emprega ajustes durante as posturas de forma progressiva e solicita a todo momento a participação ativa do seu paciente. A intervenção compreende em 8 posturais distintas divididas em 2 grupos:

Posturas de flexão do quadril que enfatizem a cadeia posterior:

(1) Em decúbito dorsal,  com membros inferiores flexionados, postura conhecida como rã no ar com membro superiores aduzidos;

(2) Em decúbito dorsal com membros inferiores flexionados, postura conhecida como rã no ar com membros superiores abduzidos;

(3) Sentado com as pernas estendidas;

(4) Em pé, com o corpo inclinado a frente, postura conhecida como bailarina.

Posturas de extensão do quadril enfatizam a cadeia anterior:

(1) Em decúbito dorsal, com membros inferiores estendidos, postura conhecida como rã no solo com membros superiores aduzidos;

(2) Em decúbito dorsal, com membros inferiores estendidos, postura conhecida como rã no solo com membros superiores abduzidos;

(3) Em pé apoiado na parede;

(4) Em pé sem apoio.

 

Clínica La Posture:

Fisioterapeuta Doutora em Ciências da Saúde pela UNIFESP e Griffith University, Dra Renata Luri

Fisioterapeuta Especializada em Afecções da Coluna Vertebral, Dra Thais Almeida

Veja Também

Fisioterapia

O uso de ventosas em dores na coluna (Parte II)

A lombalgia é considerada um problema de saúde pública que pode afetar qualquer pessoa. Cerca de 80% das pessoas sofrerão ao menos um episódio de