Por que a Liberação Miofascial é tão importante para o Fisioterapeuta?

A Liberação Miofascial é um conjuntos de técnica (manual ou instrumental) empregada para tratamentos dos tecidos que envolvem o músculo. Está inserida em diversos contextos da prática clínica do Fisioterapeuta e, nas mais diversas áreas, nos deparamos com a necessidade do profissional atuar frente as desordens miofasciais.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Por que a Liberação Miofascial é tão importante para o Fisioterapeuta?

A Liberação Miofascial é um conjuntos de técnica (manual ou instrumental) empregada para tratamentos dos tecidos que envolvem o músculo. Está inserida em diversos contextos da prática clínica do Fisioterapeuta e, nas mais diversas áreas, nos deparamos com a necessidade do profissional atuar frente as desordens miofasciais.

Mais especificamente, os principais benefícios da técnica de liberação miofascial são:

  • Aliviar tensões miofasciais;
  • Tratar dores musculares crônicas;
  • Melhora na Amplitude De Movimento;
  • Melhorar a Flexibilidade;
  • Adequar à distribuição da massa muscular;
  • Melhorar a circulação sanguínea;
  • Aperfeiçoar a respiração tecidual;
  • Promover mudanças progressivas nos níveis físico e emocional;
  • Aumentar a consciência corporal;

Um dos tecidos mais beneficiados pela técnica de liberação miofascial é a fáscia muscular. A fáscia é um tipo de tecido conjuntivo fibroso que se ramifica por todo corpo de forma contínua, envolvendo estruturas e formando uma bainha sob a pele. Estes tecidos conjuntivos mantêm e conectam todas as estruturas corporais inter-relacionando-as , formando uma teia tridimensional que se distribui em todo e qualquer tecido do corpo. desde grupos musculares, ossos e até órgãos.

Dai a importância de uma correta intervenção, a fáscia é um tecido capaz de se conectar com diversos outros órgãos do corpo e promover sinergia entre os sistemas, inclusive o músculo-esquelético.

A fáscia influencia diretamente o funcionamento do sistema músculo-esquelético. A alteração do sistema são observadas pelo fisioterapeuta a partir do alinhamento dos ossos e das articulações, do equilíbrio biomecânico entre os músculos mobilizadores e estabilizadores do esqueleto, da simetria do tônus dos ligamentos e da integridade das bandas continuas da fáscia.

Patrocinado

A avaliação e tratamento do Fisioterapeuta está diretamente ligada as alterações da fáscia, sendo necessário um entendimento de como funcional o tecido e as técnicas que devem ser aplicadas para cada região específica do corpo.

Veja Também

Abrir chat
Posso Ajudar ?
Olá :)
Está com alguma dúvida ?