Ventosa Dinâmica x Estática. Quando fazer?

A aplicação da Ventosa possui diversas especificações importantes e após entender como deve ser o tempo e as observações de aplicação, você deve entender qual tipo de aplicação deseja realizar.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Ventosa Dinâmica x Estática. Quando fazer?

A aplicação da Ventosa possui diversas especificações importantes e após entender como deve ser o tempo e as observações de aplicação, você deve entender qual tipo de aplicação deseja realizar. Se você não leu a matéria de “Como deve ser a aplicação da Ventosaterapia”, clique aqui.

No curso de Ventosaterapia da Resportes, ensinamos a aplicação de ventosaterapia em duas maneiras:

Aplicação Dinâmica: o objetivo deste tipo de aplicação é o de liberação miofascial, massagem e relaxamento muscular. O ideal é utilizar esse modo antes da estática para não estimular a agressão à pele, pois gera vermelhidão e esfoliamento. Para executar a técnica você deverá realizar movimentos de deslizamento com o copo ou com o auxílio da bomba de sucção na direção do músculo ou grupo muscular. Utilizar creme para facilitar o deslizamento é uma ótima opção.

Resultado de imagem para aplicação da ventosa

Aplicação estática: o objetivo é o alívio de dor local e específica. Esse modo deixa as marcas dos copos de ventosa e pode ser observado os pigmentos vermelho e roxo na pele. É recomendável não utilizar nenhum tipo de creme ou óleo neste modo de aplicação. Cuidado com o tempo da ventosa.

Se você deseja entender mais sobre a coloração da pele com as ventosas, clique no artigo abaixo:

Veja Também